Bem-vindo!

Cangaço

4 Item(s)

por página

Definir Direção Descendente

4 Item(s)

por página
  1. LAMPIÃO

    LAMPIÃO

    R$29,00

    Os problemas sociais , políticos e econômicos causadores do cangaço , que nasceu com o Brasil Colonia , vicejou no Brasil Império e só foi encontrar o seu fim após a Republica Velha , são ainda presentes na atualidade. Talvez com outras nuances , novas formas modernas nomenclaturas , mas são encontradas ainda no interior daquela região nordestina percorrida por Lampião e sua gente. Com essa reedição do livro " Lampião " do sergipano Ranulfo Prata , coloca ao alcance de todos os que se interessam pelos pelos problemas nacionais. Esse trabalho editado pela primeira vez quando o célebre cangaceiro batalhava contra as polociais de sete Estados Nordestino , chegou a ter em suas mãos um exemplar do mesmo ; informação esta , obtida por nós , junto a elementos que pertenceu ao temido bando de Lampião. O chefe lendo a obra fazia observações sobre pontos dos quais discordava e que não correspondiam à realidade. É compreensível que o autor , escrevendo no calor da luta , obtendo informações somente de vítimas e dos que perseguiam os gangaceiros , tenha cometido alguns enganos. A obra no entanto é de méritos indiscutiveis e essencial para os que interessam por problemas nordestinos e , pelo congaço , em particular Saiba Mais
  2. " Gente de Lampião " SILA E ZÉ SERENO

    " Gente de Lampião " SILA E ZÉ SERENO

    R$21,00

    A frágil mocinha , criada no seio de uma família interiorana ,viu-se certo dia requestada por um cangaceiro , membro e chefe de grupo do bando de Lampião. Como consequência , Ilda Ribeiro de Souza viria a ser torna SILA , uma das mulheres que viveram a experiencia terrível de pertencerem a um dos grupos mais perseguidos em nosso País , e justamente com outras mulheres de fibra e coragem , atravessa as fronteiras dos diversos Estados Nordestinos , sempre na incerteza de se o novo dia que estava raiando não seria o último de sua vida . Conhecedor profundo do que foi a saga do Cangaço , o Dr. Antonio Amaury C. de Araujo retorna com seu tradicional brilho e conhecimento este apaixonante tema , da luta diária da "Gente de Lampião " , em sua constante busca de Justiça Social , e de alguma dignidade , arrancada do meio hostil e de uma sociedade repressiva e cruel. Com a leitura deste livro novo livro o leitor terá um retrato de corpo inteiro desta dupla de lutadores que foram Sila e Zé Sereno , e conhecerá os pensamentos e ações de uma mulher que fez historia neste País , e o seu momento presente ,vivido entre a trepidante São Paulo e seu querido nordeste , e terá elementos para responder a controversa questão de se ainda existem criaturas com a coragem e valor daqueles combatentes da caatingas. Saiba Mais
  3. ASSIM MORREU LAMPIÃO

    ASSIM MORREU LAMPIÃO

    R$58,00

    Lampião foi envenenado? Esta pergunta tem sido feita com muita constância pelos pesquisadores interessados na vida de Lampião. E a resposta foi dada pelo médico Dr. Leandro Cardoso, durante apresentação dos resultados de seus estudos a este respeito, através das análises feitas sobre os prováveis venenos utilizáveis à época, e seus respectivos efeitos nas vítimas, contribuindo assim para elucidar as questões levantadas a este respeito. O mesmo trabalho encontra-se transcrito na íntegra no presente livro, e foi apresentado em primeira mão na 2ª edição do Cariri-Cangaço. Alguém traiu Lampião? A entrevista feita com Joca Bernardo, coiteiro de Corisco, traz a resposta à esta pergunta, dada de viva voz pelo mesmo ao autor deste livro, reincidente entre os estudiosos do assunto. Maria Bonita teria sido degolada viva? --..." topei cum Maria Bonita que vinha busca água, com uma bacia de queijo do reino na mão: Ai, quando avistei cum ela, ela deu meia vorta, correu i dissi: -- Valha-mi Nossa Sinhora!..." A íntegra do depoimento do soldado José Panta, narra os últimos instantes de vida de Maria. Saiba Mais
  4. Lampião - As Mulheres e o Cangaço

    Lampião - As Mulheres e o Cangaço

    R$48,00

    Apesar de algumas figuras míticas, como Maria Bonita ou Dadá, a literatura do cangaço sempre girou em torno do homem e seus feitos. Sabíamos da existência de várias mulheres ligadas a ele, participando da luta ou como companheiras de cangaceiros. No entanto, estas mulheres estavam sempre em plano secundário ou tratadas com romantismo. Faltava a busca em maior profundidade que mostrasse realmente como era o relacionamento cangaceiro-mulher. De que modo a parceria era tratada, considerada, os comportamentos morais, a vida sexual, os códigos que regiam e como lutavam. Saiba Mais

4 Item(s)

por página

Definir Direção Descendente

4 Item(s)

por página